utopias

utopiaUma excelente reflexão sobre as utopias e os idealismos que, por cá, pela Europa e pelo Mundo, redundaram em fracassos.

De leitura obrigatória!

«Em Portugal não há volta a dar: temos de procurar viver com os nossos próprios meios, adaptarmos o nosso sistema económico e político a uma era que vai ser de menos expectativas e mais esforço. Pedirmos a outros para resolverem os nossos problemas (e as nossas dívidas) não é solução, antes pode tornar ainda mais difícil a outra solução, a europeia, pois essa terá de permitir alguma renacionalização de políticas.

(…)

E são tempos que recomendam serenidade e prudência. Tempos em que devemos desconfiar (ainda mais) dos exaltados e ter a humildade de ser, antes do mais, realistas. Não é (ainda) necessário prometer apenas sangue, suor e lágrimas, mas para evitar chegar a esse ponto é importante fugir dos amanhãs que cantam e das soluções fáceis, ter até cuidado com as “grandes visões” e as “grandes expectativas”. Ter os pés na terra é cada vez mais uma grande virtude.» (daqui)