a culpa é sempre dos outros!

Bandeiras dos Paises«Em Atenas, não há dúvidas: a culpa é dos alemães. Pelo que dizem ou pelo que não dizem, pelo que emprestam ou pelo que não emprestam — pouco importa: a responsabilidade é deles e só deles. No entanto, não foi sempre assim. Antes da conspiração alemã para converter o continente à austeridade, houve a conspiração americana para abater o euro. Foi há quatro anos: a culpa era então das agências de rating e dos mercados de capitais, ambos avatares do imperialismo monetário americano, supostamente determinado a impedir o euro de substituir o dólar nos porta-moedas chineses. Só depois, é que a culpa casou com os alemães, acusados de usar o poder do Euro para lavar a Europa do barroquismo latino e do bizantinismo grego.

bandeira-da-alemanhaNão foi, porém, a Alemanha que forçou a adesão dos países do sul à moeda única. Os alemães desconfiavam do euro, e os seus governantes receavam a companhia da Grécia. Foram os países do sul que se impuseram, e se os nórdicos têm culpa, é talvez a de não terem resistido mais. Entretanto, a paixão grega pelo euro não acabou. Os gregos, hoje, parecem não querer pagar a dívida ou ajustar a despesa ao produto nacional. Mas continuam a querer o Euro, ou mais exactamente, o dinheiro estável e barato que o Euro significa, e que nunca a Grécia conheceu noutro regime. Mas querendo os benefícios, dispensam as regras. Porque é que julgam que isso será possível?» (daqui)

Anúncios