elogios que queimam

dias-loureiro2«Distração não deve ter sido, talvez cansaço, mas mesmo assim… Como é que um político experimentado, pouco dado a arroubos e elogios e com a endurance de Passos Coelho lhe ocorre um descabido (e para quê? ) elogio a Dias Loureiro a propósito de alguém que singra bem na vida? Foi há dias na inauguração de uma queijaria e é tão esquisito e inesperado no pisar prudente do primeiro-ministro que apetece perguntar o que se terá passado? Ignorava que Dias Loureiro lá estava e teve de dizer algo à pressa (porquê?). Não lhe prepararam a visita? Não há um staff encarregue de obviar as surpresas e de preparar o caminho como fazem os avisados? Não há explicação possível, tendo em conta os personagens. Mas compreensão, também me parece difícil que haja e aceitação ainda menos. Os tempos não estão para infelizes demonstrações públicas de amizade.» (daqui)