reestruturar a dívida pública

FranciscoCabral«Há quinze dias, em Lisboa, o agora famoso economista francês Thomas Piketty, um homem de esquerda que conversou uma hora com A. Costa, afirmou ao Público: “As dívidas da Grécia, Portugal e Itália vão ter de ser reestruturadas. É tão simples quanto isso”. Acontece que a dívida da Grécia foi parcialmente reestruturada em 2012, com duras perdas para os titulares privados dessa dívida (entre eles bancos portugueses). Resolveu alguma coisa? Como se vê, apenas aumentou o receio de emprestar à Grécia.

Quanto a Portugal, a dívida do Estado desde há anos tem vindo a ser reestruturada. Mas de maneira discreta e inteligente, com troca de dívida nomeadamente. Não se disse aos credores: “empresta-me dinheiro, que eu não tenciono pagar na íntegra”, atitude absurda a que o manifesto dos 74 poderia levar. Só entre 2014 e o presente a maturidade média da dívida do Estado português aumentou 26%, de 9,6 anos para 12; e a média dos juros baixou de 3,9% para 2,6%. Talvez por isso a reestruturação da dívida tenha quase desaparecido do debate público. Está em curso.» (daqui)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.