touradas (de morte)

jose tomas torero«Já as touradas merecem comentários e manifestações de condenação, esquecendo os detractores a história das corridas de touros na cultura portuguesa. Nem sou adepto e nunca entrei numa praça de touros para ver um espectáculo tauromáquico, mas reconheço que é uma luta entre o homem e o animal. Quantos forcados não foram colhidos mortalmente? Ou toureiros, a pé e a cavalo? O que me parece vergonhoso é o que se faz ao touro no final, quando o devia esperar uma morte condigna e não uma lenta agonia. Por isso sempre achei que as corridas de morte são mais “justas”, pois o animal não “desce” à enfermaria para ser “tratado” enquanto não é morto. Claro que entendo que o espectáculo ofenda os defensores dos animais, atendendo ao sofrimento do animal. Mas se ele tivesse uma morte rápida, como se espera daqueles que estão nos talhos deste país e de todo o mundo, onde se come carne há milhares de anos, a história talvez fosse outra.» (daqui)

os ressentidos (ou os ressabiados)

CostaAoSol«Ora, por mais que se teorize acerca dos porquês, a segurança social ou os cortes nos salários, esta “identificação muito significativa” que ocupou as manchetes resume-se, concretamente, à partilha de um adversário comum – Passos Coelho. Entre Costa e Ferreira Leite, os motivos serão diferentes (políticos ou pessoais), assim como ambos terão propostas e soluções distintas. Mas este ponto inicial é, de facto, significativo. Na política, muito mais do que na vida, inimigo de meu inimigo meu amigo é. Pacheco Pereira, aliás, personifica esta máxima. Os restantes seguem-na.

Dito isto, e estratégias políticas à parte, o que sobra deste espectáculo é lamentável. A força do ódio e do ressentimento. As agendas pessoais. A menorização voluntária de figuras partidárias de grande relevo. O cinismo do aproveitamento político. O recurso sucessivo a argumentos de autoridade. E, no final, para quê? Afinal, quantos votos valem Capucho, Pacheco Pereira e Ferreira Leite ao PS? Se calhar, para nada. Se calhar, nenhum.» (daqui)