livros que vou lendo (13)

"O Estranho Caso de Benjamin Button", de F. Scott Fitzgerald

“O Estranho Caso de Benjamin Button”, de F. Scott Fitzgerald

Sinopse:

«Para grande desgosto da família, Benjamin Button nasce com a aparência de um idoso de setenta anos, e já com a capacidade de falar. É o início de uma tragicómica batalha entre os relógios biológico e cronológico de Benjamin Button, à medida que ele rejuvenesce e enfrenta as dificuldades inerentes a passar pelas diversas etapas da vida em sentido contrário.

Oscilando entre uma ironia mordaz e uma sensibilidade desconcertante, O Estranho Caso de Benjamin Button representa uma crítica maliciosa a uma sociedade que não admite ver para além das aparências e que recusa tudo o que se desvie das normas e padrões em que assenta o seu estilo de vida.

Em 2008 o livro foi adaptado ao grande ecrã num filme realizado por David Fincher, com Brad Pitt interpretando Benjamin Button e Cate Blanchett no papel de Hildegarde Moncrief.»

Anúncios

os simples

joão pereira coutinho«Com as sondagens a enterrarem António Costa, já se procuram cabeças. Há para todos os gostos: o radicalismo de Costa; o despesismo de Centeno; a sombra de Sócrates; pessoalmente, a ingratidão de Seguro (nem uma palavrinha de apoio, Tozé?). Mas todos sabemos que os verdadeiros culpados são os ‘portugueses simples’, de que falava Passos, e que lamentavelmente não vivem em Lisboa.

Espalhados por essa coisa chamada Portugal, que vêem os simples? À esquerda, o abismo: um cenário grego, em que os bancos ficariam à míngua e a saída do euro seria uma possibilidade. No PS, encontram a mesma tralha que faliu o país em 2011 e que os obrigou a comer o pão que o diabo amassou. No meio deste horror, sobra uma coligação que já espremeu o que havia para espremer – e que começa a mostrar umas folgas no cinto. Sem entusiasmo e com resignação, os simples têm uma ideia simples: isto está mal, mas com outros pode ficar pior.» (daqui)