lesados de portugal

joão miguel tavares«Inspirado na Associação dos Lesados e Indignados do BES, eu próprio estou a pensar criar a Associação dos Lesados e Indignados de Portugal. Com ligeiras adaptações, os objectivos são iguaizinhos. A associação dos lesados do BES tem como missão (está no seu site) “mediar o processo de reembolso de papel comercial do GES, vendido de forma enganosa e fraudulenta, como depósitos a prazo, a clientes de retalho aos balcões do BES”. A associação dos lesados de Portugal terá como missão mediar o processo de reembolso dos impostos, sacados de forma enganosa e fraudulenta, com a promessa de um país mais justo e sustentável, aos eleitores nacionais. Os lesados do BES “partilham o sentimento de engano, pela forma como os produtos foram vendidos, sendo que sempre foi dito ‘isto é como depósitos a prazo’, ‘isto é seguro’, ‘isto é Espírito Santo’.” Os lesados de Portugal partilham o sentimento de engano, pela forma como os programas eleitorais foram vendidos, sendo que sempre foi dito ‘isto é pelo bem do país’, ‘isto é seguro’, ‘isto é o Estado Social’.” Os lesados do BES foram enganados pelo primeiro-ministro, pelo ministro das Finanças, pelo Presidente da República e pelo governador do Banco de Portugal. Os lesados de Portugal foram enganados exactamente pelas mesmas pessoas, só que mais vezes e durante mais anos.» (daqui)

Anúncios

bill cosby e o aumento do isp

novo_simbolo_gasolineiras
Fiquei espantadíssimo quando, há cerca de duas semanas, ao abastecer o meu carro com gasóleo, verifiquei que o contador dos litros tinha um valor superior ao dos euros: o combustível estava abaixo de um euro e eu já nem me lembrava da última vez que isso tinha acontecido!
 
Por isso, quero agradecer ao Costa, ao Centeno e à restante geringonça por terem invertido esta tendência de descida dos preços dos combustíveis. E, principalmente, pela forma encapotada como o fizeram, sem esperarem pela aprovação do Orçamento de Estado. Mas não nos tomem como parvos; nós sabemos bem que o aumento do ISP tem apenas um propósito e que é o do aumento da receita fiscal. Por isso, o secretário de estado escusa de vir dizer que o aumento do ISP serve apenas para desincentivar o uso de veículos próprios.
 
E o que tem o aumento do ISP a ver com Bill Cosby? Absolutamente nada! No entanto, há uns anos atrás, este actor norte-americano proferiu a seguinte afirmação: “I don’t know the key to success, but the key to failure is trying to please everybody.” O PS, ao querer agradar a todos (parceiros de coligação e instituições europeias) está a conduzir-nos, nova e infelizmente, para o caminho do fracasso!

um “novo” ciclo

ScreenShot319

«Ainda no pacote de novas medidas, o Governo decidiu-se por dois novos agravamentos além dos que constavam no primeiro draft do OE: agravamento do imposto sobre veículos e um agravamento maior do imposto sobre produtos petrolíferos. O primeiro esboço orçamental já previa um agravamento do imposto sobre produtos petrolíferos (ISP) de quatro a cinco cêntimos por litro de combustível, mas não fazia referência a mexidas no imposto sobre veículos.» (daqui)