uma dúvida

Tendo em conta o tempo que já decorreu entre a vinda a público do episódio do concurso promovido pela Junta de Freguesia da Raposa (que terminou com a anulação do mesmo) e o silêncio de todas as forças da oposição (excepção e honra feita à Juventude Popular), fui acometido por uma dúvida: o PSD de Almeirim ainda existe?

Anúncios

livros que vou lendo (17)

espião inglês

“O Espião Inglês”, de Daniel Silva

Sinopse:

«Ela é um ícone da família real britânica, amada tanto pela beleza como pela sua atividade humanitária e detestada pelo ex-marido e pela rainha de Inglaterra, sua ex-sogra. Quando uma bomba rebenta a bordo do iate onde passa as férias, os serviços de inteligência britânicos recorrem a um estrangeiro, o lendário espião e assassino profissional Gabriel Allon, para seguir a pista do autor material do atentado. O objetivo de Gabriel recai em Eamon Quinn, perito no fabrico de explosivos e sicário ao serviço do melhor licitador. Quinn é um homem esquivo, um habitante das sombras, mas por sorte Gabriel não está sozinho no seu encalço. Conta com a ajuda do britânico Christopher Keller, um antigo militar de elite convertido em assassino profissional, conhecedor em primeira mão da eficácia mortífera de Quinn.»

o que parece, é (2)

Esta semana, ficámos a saber que a filha da presidente da Junta de Freguesia da Raposa (concelho de Almeirim) entrou para o quadro de pessoal daquela freguesia, com um contrato em funções públicas por tempo indeterminado. A presidente da Junta de Freguesia e mãe da candidata assegura que «tudo foi feito de forma legal».

Não duvido da legalidade de todos os procedimentos concursais, mas o que passa para a opinião pública é que houve um claro favorecimento duma candidata em detrimento de outra(s). Principalmente, porque o júri do concurso era composto, na sua maioria, por militantes do Partido Socialista, o mesmo partido onde militam a mãe presidente e a filha candidata.

Em política, tudo o que parece é!