o regresso das grandiosas obras públicas

josé gomes ferreira«A doutrina oficial vai pregando que os 700 milhões de euros (700 milhões, coisa pouca!) que o novo Terminal de Contentores do Barreiro vai custar, vão ser pagos pelos investidores privados.

Todos sabemos que não é verdade. Entre financiamentos públicos e garantias de Estado, quem vai pagar é o contribuinte português. Depois, os privados poderão ficar a gerir e a arrecadar os lucros, enquanto o negócio der (o que não é garantido). Se o negócio deixar de dar, vão-se embora e nós ficamos com mais uma PPP às costas.

Foi assim até agora com as PPP rodoviárias, com os terminais multi – modais, com as plataformas logísticas, com o Aeroporto de Beja. Que razão haverá para não voltar a ser assim? Nenhuma…» (daqui)

Anúncios

pormenores

2016-12-08-18-19-39A Rua Alexandre Herculano é uma via da cidade de Almeirim, localizada no chamado Bairro da Tróia. Desde 2010 a esta parte, cada vez que chove mais do que é normal, abre-se uma cratera causada pelo abatimento do pavimento. Tal pode ser visto e lido aqui e aqui. À data, e enquanto membro da Assembleia de Freguesia de Almeirim, denunciei a situação. Fui acusado de me preocupar mais com as ruas por onde circulo do que com as outras.

Desde então, cada vez que a cratera aparece, a solução é remendá-la à superfície em vez de procurar mais abaixo a causa dos sucessivos abatimentos.

Esta fotografia foi tirada ontem, ao final do dia e dá conta de que o pavimento se abateu de novo. Provavelmente algum morador, receoso dos estragos que o buraco pudesse provocar aos veículos que por ali passam, resolver sinalizar o mesmo.

Para quem anda sempre atento aos pormenores da nossa cidade, aqui fica este detalhe. Provavelmente não terá conhecimento do mesmo porque fica fora do seu raio de circulação. No entanto, e para que não tenha que despender o seu precioso tempo, aqui fica este relato, na expectativa de que, daqui a pouco tempo, possa publicar uma outra fotografia com o pormenor da solução deste problema.