ser oposição não é (só) pedir demissões

Julgo que a maioria daqueles que seguem os meus textos sabem da minha filiação partidária. Ser-se militante dum partido político significa comungar dos ideais perfilhados, mas ter a frontalidade de discordar de decisões tomadas.

Por isso, tenho uma opinião muito própria sobre o que é fazer oposição num concelho como Almeirim, que tem sido governado por sucessivas maiorias absolutas do Partido Socialista. Fazer oposição não é estar contra tudo. Fazer oposição é, acima de tudo, apresentar alternativas ao actual modelo de governação. É estar contra quando julgamos que os interesses da população estão em causa e é estar a favor quando essa mesma população é beneficiada por uma qualquer decisão política. Este trabalho tem que ser contínuo, inicia-se logo após as eleições e só termina no último dia da campanha eleitoral das eleições seguintes.

Por isso, fazer oposição a uma maioria absoluta que governa os destinos dum município não é estar ausente durante três anos e, de repente, só por causa dum fait-divers do qual se tomou conhecimento por ter sido divulgado na comunicação social local e regional, vir pedir a demissão da vereadora da educação. Isso não passa de oportunismo político! Eu gostaria de ver, da parte da JSD de Almeirim e, principalmente, do PSD de Almeirim, tomadas de posição sobre assuntos de relevante interesse para as populações deste concelho e não sobre assunto de lana caprina.

Não quero com isto dizer que concordo com a atitude da vereadora da educação. Vamos por partes. A cidadã Maria Emília Moreira tem direito à sua opinião sobre qualquer assunto e o facto de ser autarca não a pode diminuir neste aspecto. Mas, a vereadora da educação tem que saber separar os assuntos que fazem parte do seu dia-a-dia enquanto tal e aqueles que pertencem à sua esfera pessoal e familiar. Misturar estes dois tipos de assuntos é sinónimo de trapalhada. A cidadã Maria Emília Moreira pode escrever o que escreveu mas não o deveria ter feito na qualidade de vereadora, não deveria ter usado a sua conta de correio electrónico institucional e não deveria ter afirmado que iria rever a sua posição no seio do executivo municipal quando se tratassem de assuntos relacionados com o União de Almeirim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s