os liberais em portugal

«O liberalismo, de resto, não é fácil num país como Portugal. A pobreza indígena sempre viveu da protecção do Estado e sempre desesperadamente a exigiu: a nobreza e a burguesia, o povo rural e o povo urbano, a Igreja e a Universidade, a agricultura e o comércio, a indústria e os serviços, o funcionalismo e, claro está, a arte. Toda a gente em Portugal espera tudo ou quase tudo do Estado, a começar pelos “liberais” de agora, que esperam do Estado negócios, privilégios, parcialidade e favores. Uma direita liberal portuguesa é uma contradição de termos.» (Vasco Pulido Valente, «A “refundação” da direita», in «De Mal a Pior»)

Por isso, talvez não seja de estranhar que o impulsionadores de um partido liberal em Portugal o situem «claramente à direita de Costa e à esquerda de Passos Coelho».

Anúncios