os perigos da ilusão

helena-garrido«Como já se escreveu, o Governo ganhou uma importante batalha política com os indicadores positivos do saldo orçamental de 2016 e do crescimento no final do ano. Mas o país não ganhou a guerra, com alertam, e bem, quer o FMI, na sua quinta avaliação pós-programa, como a Comissão Europeia, que mantém Portugal, no mínimo, sob apertada vigilância. Temos de estar conscientes que os problemas da economia portuguesa não desapareceram porque o Governo mudou, distribuiu algum dinheiro e decretou que existem alternativas fáceis para países endividados.

Para quem quer estar preparado para novas fases de austeridade, a prudência financeira é o comportamento mais adequado nestes tempos tão incertos. E, especialmente, é preciso ler e ouvir tudo, especialmente aquilo com que não estamos de acordo. O que significa ler relatórios internacionais e aquilo que reportam os jornalistas, contrariando aquilo que ditam as redes sociais, onde vemos, quase, apenas aquilo de que gostamos.» (daqui)

Anúncios