os “influentes” e os “caciques”

«A retórica anti-partidos, que se ouve desde o século XIX, ajuda os cidadãos a desinteressarem-se mantendo uma boa consciência. Fica a velha dúvida: os cidadãos não querem saber de política porque a política é assim, ou a política é assim porque os cidadãos não querem saber de política? É nesse contexto que “todos já sabemos” … Continuar a ler os “influentes” e os “caciques”

Anúncios

onde está a ética?

«Em Portugal, resiste uma certa dificuldade em compreender esta lição elementar: o regime tem de manter uma dignidade moral e quem ocupa cargos públicos tem de estar acima de qualquer suspeita. Aliás, um dos debates deste tempo ilustra bem o problema: não se precisa dos tribunais para afirmar que Sócrates, enquanto agente político, é culpado … Continuar a ler onde está a ética?

votar com os pés

«A forma como o sistema partidário, nos partidos de poder, se apoderou do sistema proporcional e aprendeu a manipulá-lo constitui o contexto dos males que cresceram e da incapacidade para os vencer. Caciquismo, interesses de negócios e doentia tribalização favoreceram a consolidação de oligarquias cristalizadas ou de tiranetes que tudo foram submetendo sob aparência democrática. … Continuar a ler votar com os pés

a propósito da dívida pública…

... e, sobretudo, sobre o seu aumento nos últimos anos, talvez fosse boa ideia estarmos mais informados do que opinados! Há uns dias, o "Observador" lançou um especial sobre a dívida pública. Dá pelo título "Dívida pública: vai-se pagando ou bomba relógio?". Não se trata de nenhum artigo de opinião, mas sim de informação, e … Continuar a ler a propósito da dívida pública…